25/10/2011

Maiores Tecnologias


1054 - Explosão Estelar: Povos antigos já notavam no céu o surgimento de estrelas muito brilhantes. Mas a ciência considera que é de astrônomos chineses o primeiro registro sério de uma supernova em 1054. Tudo o que resta no local do desastre é a Nebulosa do Caranguejo.
1150 - Universidade: É fundada a primeira universidade do mundo, em Bolonha, na Itália. A criação da instituição dá à Europa o impulso intelectual que desembocaria no Renascimento no século XIV, e na Revolução Científica, entre os séculos VXI e XVII.
1202 - Algarismos Arábicos: O matemático italiano Leonardo Fibonacci (c. 1170-1240) troca os incômodos algarismos romanos pelos arábicos. A facilidade  resultaria no avanço da álgebra e, por conseqüência, da tecnologia.
1268 - Óculos: O inglês Roger Bacon (c. 1220-c. 1292) constrói as primeiras lentes de cristal para corrigir distorções da visão. A invenção de Bacon demoraria mais 100 anos para se tornar prática. Em 1784, o americano Benjamin Franklin inventaria os óculos bifocais.
1269 - Bússola Magnética: O engenheiro francês Petrus Peregrinus de Maricourt descreve pela primeira vez uma bússola em que uma agulha imantada bóia sobre um líquido. Apesar de já ser conhecida dos chineses há séculos, a bússola só passa a ser construída a partir dessa descrição.
1288 - Relógio: Desde o início da civilização, o homem usou a água, a areia ou o Sol para marcar as horas. Até a criação do relógio mecânico, que marca as horas mesmo à noite. A instalação do relógio mecânico na Abadia de Westminster, em Londres, Inglaterra.
1440 - Leis da perspectiva: O arquiteto italiano Leon Battista Alberti (1404 - 1472) cria a teoria que dá profundidade e proporções reais a desenhos e pinturas. Sua obra "Dez Livros sobre Arquitetura" tem profundo impacto no traçado das cidades a partir do século XVI.
1450 - Caravela: A exploração do mundo deve muito a essa invenção portuguesa. Comparadas com as demais embarcações da época, as caravelas são rápidas, seguras e resistentes. Elas abriram os caminhos para as Índias e trazem os europeus à América.
1454 - Imprensa: A impressão com tipos móveis se originou na China, entre 1041 e 1048. Mas foi o alemão Johannes Gutenberg (1400 - 1468) quem criou os tipos fundidos em metal e a tinta que aderia ao papel. Naquele ano, ele imprimiu a "Bíblia", em latim, em Mainz, na Alemanha.
1492 - Globo terrestre: O alemão Martim Behaim (1459 - 1507) cria a primeira representação do planeta respeitando sua forma real sem a América, ainda não descoberta.
1543 - Atlas de anatomia: O médico italiano Andreas Vesalius (1514 - 1564) publica seus "Sete Livros sobre a Estrutura do Corpo Humano". Até então, a anatomia - fundamental para a medicina - dependia de amadores.
1543 - A Terra ao redor do Sol: O teólogo polonês Nicolau Copérnico (1473 - 1543) publica "Sobre as Revoluções dos Orbes Celestes", explicando que a Terra gira em torno do Sol. A idéia dá novo rumo às ciências naturais.
1556 – Mineralogia: Os metais são usados desde a pré-história. Mas é a publicação póstuma do tratado "Sobre os Metais" que marca o surgimento da mineralogia. Nele, o alemão Georgius Agricola (1494 - 1555), discorre sobre os diferentes metais e suas propriedades.
1572 - Medidas do céu - O astrônomo dinamarquês Ticho Brahe (1546 - 1601) observa uma supernova. Também mostra que os cometas não são fenômenos atmosféricos, como se pensava. Suas observações serviriam para que Kepler descobrisse as leis do movimento dos corpos celestes.
1580 - Ciência no Novo Mundo - O matemático inglês Thomas Harriot (1560 - 1621) e o metalurgista Joachim Ganz montam o primeiro laboratório científico na América. Eles queriam detectar a presença de prata e ouro nos minérios.
1582 - Revisão do calendário: O papa Gregório XIII (1502 - 1585) e um conselho presidido pelo matemático alemão Christovam Clavius (1538 - 1612) criam um novo calendário para corrigir uma distorção na contagem do tempo. Naquele ano, do dia 4 de outubro pulou-se para 15 de outubro.
1589 - Moinho de Vento: O moinho já é usado pelos agricultores quando o italiano Agostino Ramelli (1531-c. 1600) faz o primeiro projeto completo do artefato na obra "Livro de Diversas e Artificiosas Máquinas". A obra levou mais gente a construir moinhos.
1591 - Símbolos em Matemática: Até que o francês François Viète (1540 - 1603) começasse a representar quantidades por letras nas equações, como a+b=c, a matemática européia era escrita com palavras. Uma confusão que seria fazer cálculos complicados se não fosse essa substituição.
1610 – Telescópio: O italiano Galileu Galilei (1564 - 1642) aponta para o céu sua recém-inventada luneta e descobre os quatro maiores satélites de Júpiter.
1610 - Órbitas dos planetas: O alemão Johannes Kepler (1571 - 1630) prova que as órbitas em torno do Sol não são circulares, mas elípticas, e que têm velocidade variável. Meio século depois, Isaac Newton mostraria que tais órbitas são conseqüências das leis fundamentais da Física.
1623 - Máquina de calcular: O alemão Wilhelm Schickard (1592 - 1635) constrói uma calculadora mecânica capaz de somar, subtrair, multiplicar e dividir. Só em 1820 o francês Charles Xavier Thomas de Colmar criaria a primeira máquina de calcular comercial.
1628 - Funcionamento do coração: Para Aristóteles, o coração abrigava os pensamentos. Para Descartes, o coração esquentava o sangue. É o médico inglês William Harvey (1578 - 1657) quem descobre que o órgão é um músculo que bombeia o sangue para o restante do corpo.
1637 - Geometria analítica: O francês René Descartes (1596 - 1650), mais conhecido como fundador da filosofia moderna faz o casamento entre a geometria e a álgebra, descobrindo como construir gráficos a partir de equações matemáticas.
1652 - Cálculo de probabilidade: Muito interessado em jogos de azar, o filósofo e matemático francês Blaise Pascal (1623 - 1662) cria fórmulas para avaliar as chances de um evento ocorrer. O cálculo das probabilidades é usado em vários ramos do conhecimento hoje.
1661 - Química moderna: O livro "O Químico Cético", do físico e químico irlandês Robert Boyle (1627 - 1691), lança as bases da química moderna. Nele, Boyle prega que as teorias têm de ser comprovadas por experiências práticas.
1665 – Células: O físico inglês Robert Hooke (1635 - 1702) publica os primeiros desenhos de células observadas ao microscópio, disparando as pesquisa sobre as unidades fundamentais da vida.
1683 – Microscópio: O holandês Antoine van Leeuwenhoek (1632 - 1723) aperfeiçoa o instrumento e passa a empregá-lo sistematicamente no estudo da biologia. Naquele ano, ele publica a primeira descrição de uma bactéria.
1687 - Lei da gravidade: O físico inglês Isaac Newton (1642 - 1727) publica sua grande obra, "Princípios Matemáticos da Filosofia Natural", reunindo conhecimento físico e rigor matemático. Ali, Newton descreve a lei da gravidade.
1705 - Órbita dos cometas: O inglês Edmund Halley (1656 - 1742) compara a trajetória de 24 bólidos que surgiram no céu entre 1337 e 1698 e demonstra que algumas aparições eram de um único corpo que voltava periodicamente. O cometa Halley, passou por aqui, da última vez, em 1986.
1712 - Máquina a vapor: O inventor da máquina a vapor não é o escocês James Watt (1736 - 1819). Mas é ele que aperfeiçoa a engenhoca criada por Thomas Newcomen. Seja como for, a máquina traz a Revolução Industrial.
1714 - Cálculo da longitude: Os navegadores guiavam-se pelas estrelas para saber se estavam rumando para o norte ou para o sul. Mas não tinham como conhecer sua posição em relação ao leste ou oeste. O inglês John Harrison (1693 - 1776) cria um relógio preciso que resiste ao balanço dos navios. Assim, os navegantes determinam seu fuso horário e sua posição.
1735 - Classificação dos seres vivos: O botânico sueco Carl Von Linneé, ou Lineu (1707 - 1778), publica sua obra "Sistema da Natureza", com a classificação dos vegetais. Mais tarde, Lineu classifica também os reinos animal e vegetal.
1751 - Eletricidade: Ao estudar os raios, o político e cientista americano Benjamim Frankin (1706 - 1790) propõe a existência de dois tipos de eletricidade, a positiva e a negativa - o que hoje se chama carga. A descoberta resulta no pára-raio.
1751 - Enciclopédia: O primeiro volume da "Enciclopédia ou Dicionário Racional da Ciência", publicado em 28 de junho pelos franceses Denis Diderot (1713 - 1784) e Jean d'Alembert (1717 - 1783), é a primeira tentativa de se reunir todo o conhecimento num só lugar.
1776 - Oferta e procura: Surge a teoria de que o mercado se regula por duas forças antagônicas - a de quem oferece e a de quem busca -, apresentada pelo economista escocês Adam Smith (1723 - 1790) no livro "A riqueza das Nações".
1777 - Oxigênio: O francês Antoine-Laurent Lavoisier (1743 - 1794) lança os fundamentos da química orgânica ao estudar como os átomos de oxigênio se combinam com outros para formar moléculas importantes para a vida terrestre. É dele a frase "Na natureza, nada se cria, nada se destrói; tudo se transforma".
1781 - Leis do pensamento: O filósofo alemão Immanuel Kant (1724 - 1804) publica o livro "Crítica da Razão Pura", propondo que existe uma classe de conhecimentos que constituem verdades que não dependem de comprovação e são necessárias para a compreensão do mundo.
1797 - Torno: O engenheiro Henry Maudslay (1771 - 1831) aperfeiçoa o torno mecânico, utilizado na Europa desde o século XVI. Ele cria um mecanismo que mantém a ferramenta firme durante o trabalho, aumentando muito a sua precisão.
1800 - Bateria elétrica: O físico italiano Alessandro Volta (1745 - 1827) faz uma corrente elétrica passar por um fio entre uma barra de zinco e outra de cobre, mergulhadas em dois recipientes com água salgada. Está criada a bateria elétrica.
1809 - Hereditariedade: O naturalista francês Jean-Baptiste de Monet (1744 - 1829), Cavaleiro de Lamark, sugere que os animais transmitem à seus descendentes características adquiridas pelo uso. Darwin derrubou essa idéia, serve hoje para explicar a transmissão da cultura.
1821 - Informática: O primeiro a sonhar com o computador foi o matemático inglês Charles Babbage (1791 - 1871). Ele projeta um equipamento que receberia instruções por meio de cartões perfurados e guardaria os resultados das operações numa memória. A máquina jamais foi construída.
1826 - Sociologia: O francês Auguste Comte (1798 - 1857) se estuda as sociedades como se estudam Física e Biologia. Cria a Sociologia a partir de seu sistema de filosofia positiva.
1829 - Geometria não euclidiana: O matemático russo Nikolai Lobachevsky (1792 - 1856) desafia a geometria do grego Euclides, em 300 a.C. Funda uma nova disciplina em que é possível fazer passar infinitas retas paralelas por um único ponto. Essa geometria estranha está por trás de teorias físicas modernas, como a da relatividade.
1835 – Telégrafo: Os americanos Joseph Henry (1797 - 1878) e Samuel Morse (1791 - 1872) desenvolvem o primeiro telégrafo.
1839 - Fotografia: O francês Louis-Jacques-Mandé Daguerre (1787 - 1851) é o pai dessa invenção, que modificou a compreensão da História, a ciência e os costumes de toda a humanidade. Em 1888, o americano George Eastman criaria a câmera de filme em rolo, a primeira Kodak.
1839 - Leis do eletromagnetismo: O inglês Michael Faraday (1791 - 1867) elabora a teoria de que a eletricidade e o magnetismo são campos magnéticos em ímãs e correntes elétricas.
1842 – Anestesia: Nesse ano, o médico americano Crawford Long (1815 - 1878) usa pela primeira vez o éter como anestésico geral durante uma cirurgia.
1843 – Termodinâmica: O alemão Hermann von Helmholtz (1821 - 1894) unifica os estudos anteriores sobre o calor e elabora a primeira lei da termodinâmica, segundo a qual a energia não pode ser criada nem destruída.
1848 - Zero absoluto: O irlandês William Thomson, Lorde Kelvin (1824 - 1907) determina até que ponto um corpo pode resfriar. O zero absoluto, a temperatura na qual todas as partículas param de vibrar, é de 273,15 graus Celsius negativos.
1854 - Sistema binário: Ao criar um sistema de numeração usando apenas os algarismo zero e um, o inglês George Boole (1815 - 1864) não imaginou que isso seria a chave da computação.
1859 - Evolução das espécies: Os ingleses Charles Darwin (1809 - 1882) e Alfred Wallace (1823 - 1905) concluem que as espécies evoluem não pela herança de caracteres de seus antecedentes, mas pela seleção natural e pelas mutações ao acaso. Nesse ano, Darwin publica sua obra "Sobre a Origem das Espécies".
1865 - Forças da natureza: Até o escocês James Maxwell (1831 - 1879), o Universo exibia três forças: gravidade, magnetismo e eletricidade. O físico inglês demonstra que as duas últimas constituem uma única força.
1865 - Genética: O monge austríaco Gregor Johann Mendel (1822 - 1884) cria a idéia de gene, ao estudar os diferentes tipos de ervilhas que nasciam de sucessivos cruzamentos.
1867 - Luta de classes: O filósofo alemão Karl Marx (1818 - 1883) publica "O Capital", afirmando que o que move as sociedades é a luta de classes. A teoria fundamentou os governos comunistas do século XX e até hoje é usada para explicar a história da humanidade.
No final do século XIX, a ciência quebra tabus na Física e o homem mergulha em si mesmo, atrás de autoconhecimento. A descoberta de novas leis da natureza.
1869 - Elementos químicos: O russo Dmitri Mendeleyev (1834 - 1907) monta a tabela periódica, organizando os elementos químicos de acordo com suas propriedades, peso, densidade e capacidade de se interligar.
1876 - Telefone: Usando a tecnologia do telégrafo, o escocês Alexander Graham Bell (1847 - 1922) inventa um jeito de transmitir a voz a distância transformando-a em sinais elétricos.
1879 - Lógica de teoremas matemáticos: Nesse ano, o matemático Friedrich Frege (1848 - 1925) publica "Conceitografia", em que estabelece as regras pelas quais se faz demonstrações matemáticas tipo "se a = b e b = c, então a = c".
1879 - Lâmpada elétrica: O americano Thomas Alva Edson (1847 - 1931) inventa a lâmpada com filamento de carbono incandescente.
1881 - Micróbios causadores de doenças: O químico e microbiologista francês Louis Pasteur (1822 - 1895) produz uma vacina contra o antraz. Quatro anos depois, a vacina contra a raiva e, em 1863, inventaria o método de esterilizar alimentos conhecido hoje como pasteurização.
1888 – Plástico: O químico alemão George Kahlbaum (1853 - 1905) começa a fabricar garrafas de metacrilato, na primeira utilização do plástico. Mas o material sintético só iria se tornar popular com a invenção da baquelita, no século XX.
1888 - Ondas de rádio: O alemão Heinrich Hertz (1857 - 1894) usa descargas elétricas, as primeiras ondas de rádio, tornando possível a invenção de novos meios de comunicação, como o telégrafo sem fio, o rádio e a televisão.
1895 – Inconsciente: O neurologista austríaco Sigmund Freud (1856 - 1939) publica nesse ano seu "Estudo sobre a Histeria", demonstrando que o homem não domina completamente a mente e propondo a idéia de que o inconsciente é o responsável pelos desejos e sonhos.
1895 - Números além do infinito: Quantos elementos tem um conjunto infinito? Infinitos, ora. Mas, pasmem, nem todos os infinitos são iguais. O matemático alemão Georg Cantor (1845 - 1918) demonstrou que eles variam de tamanho e estabeleceu quanto um pode ser maior ou menor,
1895 - Cinema: É exibido, em Paris, o filme "A saída dos Trabalhadores da Fábrica Lumière". A projeção de imagens em movimento foi ideia dos franceses Auguste e Louis Lumière (1862 - 1954 e 1864 - 1948).
1895 - Raios X: Quando descobriu os raios que atravessavam objetos e deixavam impressões em chapas fotográficas, o alemão Wilhelm Conrad Roentgen (1845 - 1923) pensou erradamente que não tinham nada a ver com a luz. Por isso foram chamados de um tipo "x" de raios.
1897 - Sociologia científica: O francês Emile Durkheim (1858 - 1917) mostra em seu livro "O Suicídio" que mesmo decisões muito pessoais são determinadas por fatores sociais e, mais, que podem ser quantitativamente relacionadas com esses fatores. As pesquisas eleitorais e testes sobre preferências usam, ainda hoje, os conceitos de Durkheim.
1900 - Dirigível: O conde alemão Ferdinand von Zeppelin (1838 - 1917) lança o primeiro dirigível de estrutura de metal e cheio de hidrogênio. Os zepelins, muito populares até fins da década de 30, inauguram a era dos transportes aéreos.
1900 - Mecânica quântica: O físico alemão Max Planck (1858 - 1947) observa que a radiação emitida por um corpo não sai de forma contínua, mas em pacotes, que ele chamou de quanta. Funda a teoria quântica, que explica toda integração entre energia e massa na natureza.
1903 - Avião: No dia 17 de dezembro, os irmãos americanos Orville e Wilbur Wright (1871- 1948 e 1867 - 1912) lançam seu avião primitivo de uma rampa e conseguem mantê-lo no ar por 59 segundos. Em outubro de 1906, o brasileiro Santos-Dumont (1873 - 1932) faz o primeiro vôo num artefato motorizado sem a ajuda de rampas. Três anos depois, o brasileiro construiria o Demoiselle, protótipo dos aviões modernos.
1905 - Teoria da relatividade: As leis da Física estabelecidas por Isaac Newton sofrem um sério golpe na virada do século quando o alemão Albert Einstein (1879 - 1955) publica sua teoria da relatividade, afirmando que o tempo não é uma grandeza absoluta, é relativa, variando conforme o ponto de vista do observador.
1907 - Cromossomo: Ao estudar como as características das moscas-das-frutas (drosófilas) passam a seus descendentes, o geneticista americano Thomas Hunt Morgan (1866 - 1945) percebe que os caracteres são gravados em pedaços de cromossomos. Alguns anos depois, esses pedaços seriam batizados de genes.
1908 - Automóvel: O industrial americano Henry Ford (1863 - 1947) inicia a construção do Modelo T, movido por um motor de quatro cilindros, pondo em prática técnicas de produção em grandes linhas de montagem. Além de tornar o carro um bem acessível à classe média, Ford molda todo o processo industrial no século XX.
1909 - Doença de Chagas: Em um dos trabalhos mais completos da história da medicina, o brasileiro Carlos Chagas (1879 - 1934) descreve a doença trazida pelo inseto barbeiro, seu agente causador e como ele invade o organismo da vítima.
1911 - Núcleo atômico: O físico neozelandês Ernest Rutherford (1871 - 1937) provoca uma reviravolta na física atômica ao mostrar que os átomos podem ser quebrados em partes menores e que a maior parte de seu peso está no núcleo.
1913 - Estrutura do átomo: O dinamarquês Niels Bohr (1885 - 1962) reúne os conhecimentos herdados de Rutherford e de Planck e cria um modelo que explica o comportamento dos átomos por meio da mecânica quântica. As idéias de Bohr não são mais aceitas, mas, na época, deram um grande impulso à Física.
1916 – Lingüística: É publicado, três anos depois da morte de seu autor, o livro "Curso de Lingüística Geral", do suíço Ferdinand de Saussure (1857 - 1913). Ali, o lingüista define a linguagem como um fenômeno social e, portanto, mutante. Assim, é possível estudar sua evolução.
1923 - Inteligência da criança: A criança atravessa vários estágios de aprendizagem, criando estruturas cada vez mais complexas até compreender seu mundo e atuar nele. O psicólogo suíço Jean Piaget (1896 - 1980) referência obrigatória em Psicologia e Pedagogia até hoje.
1926 - Ondas de matéria: O físico austríaco Erwin Schöedinger (1887 - 1961) cria uma equação mostrando que as partículas atômicas não se comportam apenas como matéria, mas também como ondas.
1927 - Princípio da incerteza: É impossível medir, ao mesmo tempo, a posição e a velocidade exatas de uma partícula atômica. É que quem vai fazer essas medições acaba perturbando as partículas. A idéia de que o observador interfere com o objeto observado é de autoria do alemão Werner Karl Heisenberg (1901 - 1976).
1928 – Antibióticos: Até que o bacteriologista escocês Alexander Fleming (1881 - 1955) descobrisse a penicilina, a humanidade era vítima fácil dos micróbios. Hoje, conhecemos muitos antibióticos e outros tantos de bactérias resistentes a eles.
1929 - Teoria do Big Bang: O americano Edwin Hubble (1889 - 1953) descobre que as galáxias se afastam uma das outras. Isso sugere que, um dia, elas estiveram todas agrupadas. É a chave para a chamada teoria do Big Bang, segundo a qual o Universo teve origem na explosão de um ponto ínfimo, que condensava toda a matéria existente.
1931 - Limites da Matemática: O matemático austro-húngaro Kurt Gödel (1906 - 1978) demonstra que algumas verdades matemáticas não podem ser comprovadas por meio de axiomas nem de regras estritas de demonstração. No fim do milênio, a humanidade assiste a uma disparada na área da eletrônica, da computação e da genética. A realidade pode ser virtual. A era da tecnologia.
1935 - Radar: A equipe de pesquisadores liderada pelo físico escocês Robert Watson-Watt (1892 - 1973) cria o primeiro radar. Embora seja um instrumento de guerra, o radar é fundamental para a navegação, seja por terra, por mar ou por ar.
1942 - Energia nuclear: O físico italiano Enrico Fermi (1901 - 1958) comanda a primeira reação nuclear controlada, nos Estados Unidos.
1943 - Estatística: O inglês Ronald Aylmer Fisher (1890 - 1962) cria a chamada análise multivariada, em que muitas condições variáveis de um experimento podem ser alteradas, sem que se perca o controle sobre os resultados.
1946 - Computador: É construído o Eniac, o primeiro computador (sigla em inglês para integrador e computador numérico eletrônico), com 18.000 válvulas, 1,5 metro de altura e 24 metros de comprimento. Seus criadores são John Mauchly (1907 - 1980) e John Eckart Jr. (1919).
1947 - Televisão: Inventada vinte anos antes por Philo Taylor Farnsworth (1906 - 1971), a televisão deixa finalmente os laboratórios e invade os lares americanos pela rede RCA.
1947 – Transistor: Os americanos John Bardeen (1908 - 1991) e Walter Houser Brattain (1902 - 1987) criam o transistor. Imagine o mundo sem transistores: não haveria computadores pessoais, telefones celulares, ignição eletrônica nos carros nem relógios de pulso elétricos.
1953 - Estrutura do DNA: O americano James Watson (1928 -) e o inglês Francis Crick (1916 -) descobrem a estrutura do DNA.
1957 - Satélite artificial: A extinta União Soviética lança o Sputnik 1 - uma esfera de 58 centímetros de diâmetro e 84 quilos de peso. Um mês depois, o Sputnik 2 leva ao espaço a cadela Laika. Os dois eventos disparam a corrida espacial com os EUA.
1957 - Estrutura básica da linguagem: O americano Noham Chomsky (1928 -) suspeita que o cérebro humano seja dotado de um "órgão da linguagem" e começa a estudar seu funcionamento. Nesse ano, publica "Estruturas Sintáticas".
1960 - Laser: Einstein já desconfiava de que a luz poderia ser concentrada num único raio. Mas só nesse ano o americano Theodore Maiman (1927 -) constrói o primeiro laser. Entre outros usos, esses raios servem hoje como bisturis na medicina, réguas na ciência e arma militar.
1961 - Quark: O físico americano Murray Gell-Mann (1929 -) propõe que as partículas nucleares são compostas de unidades ainda menores, as chamou quarks.
1967 - Transplante do coração: O cirurgião sul-africano Christiaan Barnard (1922 -) realiza o primeiro transplante de coração com sucesso. Ele impede que o organismo do paciente rejeite o novo órgão driblando o sistema imunológico por meio de drogas que reprimem a defesa do corpo.
1969 - Viagem à Lua: Em 20 de julho, o astronauta americano Neil Armstrong (1930 -) deixava uma pegada humana no satélite da Terra.
1969 - Internet: Militares americanos criam um sistema de comunicação por computador com o objetivo de descentralizar a rede de defesa dos Estados Unidos, o Arpanet. Hoje, a internet pluga milhões de cidadãos do mundo inteiro.
1972 - Realidade Virtual: Chega ao mercado o primeiro videogame, o Odissey, desenvolvido pela empresa Magnavox. A disseminação da multimídia para computadores domésticos vai tornando os ambientes virtuais cada vez mais sofisticados. Hoje é usada nas indústrias e na robótica.
1977 - Microcomputador: Steven Jobs e Stephen Wozniak apresentam o primeiro computador pessoal, chamado Apple II. Ele já vem todo montado. O fato inaugura a era dos computadores domésticos, que dispensam habilidades técnicas especiais por parte do usuário.
1981 - Ônibus espacial: Os americanos lançam a primeira nave espacial parcialmente reutilizável. No dia 12 de abril, o Columbia sobe para uma missão de 2 dias e 8 horas. Hoje, os astronautas dos ônibus espaciais passam mais de 15 dias no espaço, consertando aparelhos como o telescópio espacial Hubble, realizando experiências científicas e observando a Terra.
1997 - Clonagem: O embriologista escocês Ian Wilmut pega uma célula de ovelha e constrói um animal idêntico ao original. É a primeira vez que se faz a clonagem de um mamífero adulto. O feito suscitou grande debate ético e também grande esperança na produção de novos medicamentos.

Blogs

Postagens Populares

Entre em Forma